LUA - Os melhores revendedores do mundo estão aqui
Foto: Vida financeira: 8 atitudes para adotar e dar a volta por cima

Vida financeira: 8 atitudes para adotar e dar a volta por cima

O número de famílias brasileiras que enfrenta dificuldades nas finanças é cada vez mais alarmante. Muitas pessoas, em meio à crise, não conseguem tomar atitudes para reverter o quadro e veem a sua vida financeira cada vez mais comprometida.

Você sabia que é possível dar a volta por cima? Adotando as medidas certas, é possível organizar as finanças e realizar seus sonhos. Quer saber como? Continue a leitura e confira 8 atitudes que você pode adotar desde já para dar uma guinada nessa área tão importante de sua vida. Confira:

1. Entender sua vida financeira

A primeira atitude para quem deseja mudar sua vida financeira é conhecê-la a fundo. Parece óbvio, mas muitas pessoas não têm a menor noção de como estão gastando seu dinheiro e são incapazes de tomar decisões realistas para colocar a casa em ordem.

Um exercício simples e eficaz é reservar um mês para tomar nota de todas as suas receitas e despesas. No período, coloque no papel tudo o que for gasto, desde o estacionamento e o café até as despesas maiores, além de catalogar tudo o que entrar. Não deixe passar nada para chegar a números mais precisos.

No final do mês, passe a limpo tudo o que foi anotado. Você terá em mãos um raio x de sua vida financeira e poderá perceber como o seu dinheiro está indo para o ralo. Muitas vezes, quem pratica o exercício se surpreende com o impacto no orçamento de coisas tidas como banais.

2. Cortar gastos

Não adianta nada colocar os números no papel se você não tomar uma atitude. Avalie como seu dinheiro está sendo gasto e corte tudo o que for desnecessário. É preciso, contudo, atentar para seu conceito de necessidade: não são raros os casos em que as pessoas exageram nos cortes e não conseguem levar seus propósitos adiante por muito tempo.

Se for o caso, procure ser um pouco mais conservador para não afetar drasticamente sua qualidade de vida. Vale a pena procurar alternativas mais baratas: substituir o almoço fora por uma refeição preparada em casa, pesquisar meios de transporte mais baratos e soluções gratuitas de lazer, como atividades ao ar livre. Essas são medidas que podem garantir ótimos resultados.

3. Levantar o valor de suas dívidas

Reserve um tempo para apurar o total de suas dívidas. Procure tomar nota do valor que é pago mensalmente, da taxa de juros e do montante total. Com os números em mãos, você terá condições de perceber qual dívida mais afeta o seu orçamento e prejudica sua vida financeira.

4. Traçar uma estratégia para liquidar as dívidas

É preciso um certo equilíbrio para lidar com as dívidas já que a intenção é manter o orçamento sob controle. Há quem prefira pagar as de menor saldo primeiro, o que pode trazer um efeito psicológico positivo, com resultados mais rápidos.

Atacar as dívidas com parcelas mais caras, embora seja um processo mais demorado, possibilita uma folga maior no orçamento. Com isso, será mais fácil planejar a liquidação das dívidas menores. Outra alternativa é priorizar as de taxa de juros maiores, que tendem a ficar mais caras com o passar do tempo.

5. Diminuir a taxa de juros

Existe outra alternativa para quem não reúne condições de liquidar imediatamente suas dívidas, mas precisa aliviar o orçamento: a redução de juros, que pode ser negociada diretamente com seu banco. Tenha em mente que boa parte de sua dívida é composta de juros e qualquer redução pode ser significativa.

Outra opção é substituir juros mais elevados por taxas menores. Se você está utilizando o rotativo do cartão de crédito ou o limite do cheque especial, por exemplo, cogite a possibilidade de contrair um empréstimo pessoal, especialmente o consignado — se estiver a seu alcance, ou outras modalidades mais baratas.

Com juros menores, a ideia é utilizar o valor contratado especificamente para liquidar as dívidas mais caras. Caso você decida adotar essa estratégia, tenha cuidado para não entrar novamente na dívida anterior, o que pode provocar o efeito “bola de neve” e corroer sua renda mensal.

6. Buscar alternativas para aumentar a receita

Até agora, apresentamos atitudes focadas em aliviar o orçamento com a redução das despesas e das dívidas. Por outro lado, é possível alcançar ótimos resultados com o aumento de receitas. Pode não ser tão simples procurar um emprego com salário maior, mas existem alternativas interessantes para aumentar a sua renda mensal.

Caso exista disponibilidade para fazer horas extras, pode ser um bom começo. Você pode ainda aproveitar suas habilidades em benefício próprio, trabalhando como freelancer ou transformando seu hobby em fonte de renda nas horas livres. Trabalhar com vendas é outra forma rentável de incrementar o orçamento.

7. Criar uma reserva de emergência

Uma atitude eficaz para manter a vida financeira em ordem é a criação de uma reserva de emergência. Muitas pessoas que hoje estão inadimplentes foram vítimas do desemprego ou sofreram uma queda brusca em sua renda mensal.

Para se prevenir ou até mesmo evitar a ansiedade em caso de imprevistos, é importante destinar parte da renda para a construção de uma reserva específica para esses momentos. É recomendável juntar o equivalente, pelo menos, a seis meses de despesas, mantendo a disciplina para só utilizar o recurso em casos de real necessidade.

8. Fazer um planejamento financeiro

Para colocar a vida financeira definitivamente nos trilhos, um bom planejamento financeiro é de fundamental importância. O ideal, após eliminar as dívidas, é estabelecer seus objetivos a curto, médio e longo prazo e definir metas para viabilizá-los. Gerenciando suas finanças, é possível realizar seus sonhos de forma sustentável.

Defina uma meta de poupança para os objetivos de curto prazo, ou seja, a serem alcançados em até um ano. Assim que receber seu salário, separe imediatamente a quantia que será poupada, para não correr o risco de gastá-la durante o período.

Para os projetos de médio e longo prazo, que devem incluir a aposentadoria, o caminho é apostar nas aplicações que farão seu dinheiro render, incrementando suas economias. Planos de previdência privada, títulos de renda fixa e renda variável são algumas opções, conforme seus objetivos e disposição para assumir riscos.

É importante para a sua vida financeira que você adote o quanto antes o hábito de estudar sobre finanças. Entender o assunto será fundamental para que você possa ser bem-sucedido e realizar os seus sonhos.

Agora é a sua vez de colocar em prática as dicas apresentadas. Confira nosso artigo que vai ajudá-lo a ganhar dinheiro extra nos fins de semana e comece a dar a volta por cima em sua vida financeira agora mesmo.