LUA - Os melhores revendedores do mundo estão aqui
Foto: Guia completo para ser um revendedor de sucesso!

Guia completo para ser um revendedor de sucesso!

Para muitos, o mercado de revendas pode parecer um meio desconhecido. Afinal, não há tanta informação sobre os seus fundamentos, e a maioria tende a achar que ele se resume a vendas por catálogo.

De fato, esse tipo de revenda é bem popular, mas não é a única forma de conseguir cliente e ser um revendedor de sucesso.

Aqui, vamos esclarecer alguns pontos importantes sobre essa profissão. Confira!

1. Como ser um revendedor?

Há muitas vantagens em entrar para o ramo de revendas, entre elas, está a oportunidade de aumentar os seus rendimentos e escolher o seu horário. Além disso, ser um revendedor garante a possibilidade de trabalhar em diferentes áreas do comércio.

Porém, apesar das facilidades, é necessário considerar que cada empresa tem o seu próprio processo, e, por isso, o interessado precisa ser bem informado sobre a metodologia de cada uma.

1.2 Filiação

Esse é o primeiro tópico que o revendedor necessita ficar atento. Cada companhia tem um critério diferente para admitir um novo funcionário, e alguns processos exigem, além do cadastro, que sejam enviados documentos para registro.

Certas organizações de cosméticos, inclusive, pedem que o revendedor obtenha um kit da marca como requisito para fazer parte da empresa. Em outros casos, o interessado deve receber uma visita de um funcionário para conhecer as diretrizes da organização.

1.3 Treinamento e suporte

Não é comum, mas algumas companhias costumam oferecer treinamento ou cursos. Essas instruções são tanto presencias como virtuais e têm como objetivo mostrar para a possível revendedora os produtos e a cultura da empresa.

1.4 Faturamento

Assim como os meios de admissão, o faturamento vai depender da política de cada organização. Em todo o caso, é provável que o revendedor se depare com as seguintes situações:

  • empresas que oferecem uma comissão fixa, porém com metas que, quando alcançadas, garantem bônus ao revendedor;
  • companhias nas quais a comissão não é fixa, dessa forma, o vinculado tem a chance de definir suas próprias metas e receber muito mais lucro.

2. Qual é meu público?

Saber qual é o seu público é um dos passos importantes para se tornar um revendedor de sucesso. Para isso, é preciso entender que a definição de público-alvo é a de um grupo de pessoas que possuem certas qualidades em comum, como faixa etária, gênero, localização geográfica, etc.

Essas pessoas são potenciais clientes que, geralmente, têm interesse no produto que você está oferecendo. Nesse contexto, coletar o máximo de informações sobre elas para definir uma estratégia de vendas é fundamental. Tenha consciência que, apesar delas terem características iguais, ainda assim, têm interesses bastante peculiares.

A ideia aqui é não ignorar esses interesses na hora da pesquisa. Por exemplo, uma pessoa de 20 anos, solteira, que vive com os pais, tem objetivos e vontades muito diferentes de uma outra de 50 anos, que já está aposentada.

Mesmo assim, elas podem ser usuárias do seu produto. O desafio é criar um tipo de divulgação que atenda cada uma. Dito isto, existem algumas atitudes que ajudam o revendedor a definir melhor o seu público-alvo:

Cadastro de clientes

É uma ideia bem básica, mas pode auxiliar na hora de determinar quem é o seu público. O ideal é realizar um cadastro específico com nome, e-mail, endereço, produto adquirido, e outras observações sobre a pessoa;

Pesquisa

Aqui, o interessante é, após o cadastro, enviar e-mails, ou utilizar as redes sociais, criando um questionário para os seus clientes. Não há necessidade de conter o nome, mas dados como faixa etária, cidade, estado civil, número de filhos, trabalho, como conheceu o seu trabalho etc. É a partir disso que você estruturará o seu público-alvo.

Outras marcas

Analisar o trabalho de outras marcas, principalmente, as de grande porte, pode ajudar muito. Preste atenção em como é a relação delas com os clientes, como elas se comunicam, quais são as palavras e cores que se destacam em suas propagandas.

3. Quais são os desafios?

Como em qualquer profissão, o revendedor não está isento de passar por algumas complicações. Por isso, vamos esclarecer o que pode acontecer nessa jornada.

3.1 Estoque

O estoque é uma questão que permeia todo tipo de vendedor e que precisa ser avaliada com cuidado. Quem já está há um tempo no ramo de revendas, sabe que é necessário ter uma quantidade de produtos para não sofrer prejuízo.

A parcela deve ser o suficiente para suprir as demandas e, ao mesmo tempo, não pode ser tanta que corra o risco de ficar parada. Nessa circunstância, procurar por equilíbrio é a melhor solução.

3.2 Rotina

Trabalhar por conta própria tem suas vantagens, e uma delas é poder definir sua rotina. Mas toda essa liberdade tem a tendência de virar um problema se o revendedor não for disciplinado.

Mesmo que ele possa escolher horários mais confortáveis, é necessário entender que deixar de trabalhar um dia, pode prejudicar diretamente o seu bolso.

3.3 Finanças

Os lucros e os gastos são mais uma questão que deverá ser analisada com cuidado. Não ter um salário fixo é um prato cheio para a falta de controle, pois o rendimento é baseado naquilo que se produz, podendo haver inúmeras variações.

Em um mês, o lucro pode ser acima da média, enquanto, no outro, ser igual a zero. Sendo assim, o revendedor de sucesso sabe administrar bem suas finanças, definindo os seus gastos fixos e o quanto precisa ganhar para viver bem.

3.4 Tributos

Não é muito comum, principalmente, se você for um revendedor por catálogo, mas é possível que haja a cobrança de imposto.

Por isso, o revendedor precisa se informar bem sobre o produto e as condições de repasse, principalmente, se sua mercadoria vem de outro país.

4. Como funciona?

O processo para se trabalhar como revendedor é bastante simples: depois de entrar em contato com a empresa, fazer o seu cadastro e receber os produtos, já estará pronto para começar. Entretanto, existem alguns detalhes que precisam de explicação.

Primeiramente, não existe apenas uma forma de adquirir os produtos nessa modalidade. Há desde a revenda por catálogo, como também as seguintes modalidades:

4.1 Pronta-entrega

Aqui, a mercadoria oferecida pode ser vista e provada pelo cliente, como as joias. O único problema dessa categoria é que o estoque deve estar sempre em dia;

4.2 Atacado

Essa é mais indicada para aqueles que possuem dinheiro para investir. Aqui, o revendedor compra produtos no atacado e os revende para os clientes. A vantagem é que há pouco custo na obtenção e, consequentemente, mais lucro;

4.3 Consignação

Nessa modalidade, os produtos de pronta-entrega são obtidos por consignação, ou seja: o revendedor recebe, sem custo nenhum, uma quantidade considerável de produtos, os vende e ganha uma comissão em cima disso.

5. Produtos para revenda

Nesta parte, começaremos a nos aprofundar em dois pontos: como escolher e como conseguir produtos para a revenda. Em razão disso, separamos alguns pontos importantes que merecem atenção. Entenda!

5.1 Como escolher um produto para revender?

Como já afirmamos, existem diversos produtos para se comercializar quando se é um revendedor. E, talvez por isso, seja tão difícil chegar a uma conclusão do que escolher.

Uma coisa que se deve considerar é que a internet é para muitos revendedores uma ferramenta de trabalho, já que muitos clientes a utilizam para fazer suas pesquisas.

A primeira dica é que o revendedor opte por nichos específicos, pois assim, é mais fácil lidar com as vendas. Tentar repassar diferentes artigos não é uma boa opção, justamente, por essa dificuldade de administração.

Não se esqueça de que, antes de definir o produto, é preciso avaliar qual é o seu público. Esso é um passo importante, porque vai auxiliá-lo a determinar melhor qual será o valor de suas mercadorias.

6. Revenda por catálogo

Essa é uma das formas mais populares de revenda, em que o revendedor não tem a necessidade de ter os produtos em mãos. O revendedor usa o catálogo para apresentar os artigos da marca aos clientes e no final do mês recebe os produtos para repassá-los aos compradores.

Algumas empresas que oferecem essa possibilidade estipulam condições, como a cobrança de uma quantia inicial para o seu revendedor ou a exigência de comercialização de uma quantidade específica.

Entre os principais tipos de produtos comercializados estão os de beleza, roupas, produtos para o lar, enxovais, bijuterias, entre outros. O lucro repassado para o revendedor normalmente é de 30%.

6.1 Quais são os produtos mais procurados?

De acordo com o relatório da empresa Webshoppers, no primeiro semestre de 2017, um total de 10 setores tiveram mais pedidos no mundo on-line.

O segmento de moda e acessórios ficou em primeiro lugar com 14,8%; em segundo, saúde, cosméticos e perfumaria com 12,2%; logo após, o setor de casa, decoração e eletrodomésticos com 10,6% e 10.3% respectivamente.

Em quinto e sexto ficaram telefonia e livros com 9,5% e 8,5%. Esporte, lazer e informática estão na sétima e oitava posição com 6,1% e 4,8%. Com 4,6% está o setor de alimentos e bebidas e por último com 3,5%, eletrônicos.

7. Revendedor de roupas

Roupas são um seguimento bastante interessante. Como mostrado na pesquisa, eles são o primeiro nicho mais procurado, junto com os acessórios. São uma boa escolha para o revendedor e podem gerar boas chances de venda.

O melhor desse setor é que você conta com um grande aliado que é a sua diversidade de peças. Afinal, a moda está sempre passando por transformações, e, há um apelo muito grande entre suas tendências.

Para quem trabalha com roupas, a garantia de que sempre haverá clientes é quase certa, pois pode apresentar peças de acordo com a moda do período. Além de roupas, há um outro setor, bem mais específico, que também proporciona um grande mercado: são as lingeries e roupas íntimas.

Neste segmento, as possibilidades são maiores em relação ao público feminino. Visto que as mulheres tendem a se interessar mais por esse tipo de roupa. Elas ainda contam com a discrição que esse tipo de venda oferece, já que podem escolher suas peças com privacidade, algo não tão garantido em lojas convencionais.

8. Cosméticos para revenda

Esse é outro setor bastante popular e que abrange totalmente as revendas por catálogo. O público-alvo é quase 100% composto por mulheres, e a maioria vai atrás desse serviço para adquirir suas maquiagens e outros tipos de produtos.

É bem provável que, para quem quer começar na categoria de revenda, esse seja o primeiro contato. O interessado conta com muitas opções de empresas que disponibilizam sua parceria. Avon, Natura e Jequiti são alguns exemplos.

A margem de lucro para o revendedor gira em torno de 20% a 40%, dependendo da política da empresa.

9. Vender pela internet, redes sociais e aplicativos

A internet é uma grande aliada para revendedores de sucesso, já que as possibilidades de divulgação são uma maneira de ter mais oportunidade de vendas. Para o revendedor que se aventura por esse meio, há algumas opções, como:

9.1 Marketplaces

Uma das formas mais comuns de se vender produtos pela internet, os marketplaces são sites que agrupam ofertas de produtos e serviços de diferentes vendedores. Um exemplo prático são sites como Submarino e Mercado livre.

Nesse tipo de página, o vendedor tem uma estrutura única para apresentar os seus produtos e realizar as transações. Todavia, algumas dessas plataformas possuem critérios de seleção com cadastro, entrega de documentos e aprovação.

Por sorte, existe uma boa parte deles em que o mecanismo de aprovação é automático, sem necessidade de toda essa burocracia.

Outro possibilidade é que, para quem quer apostar em uma loja virtual própria, poderá integrar sua e-commerce com as marketplaces. Assim, o revendedor apenas envia seus produtos para o canal e recebe os pedidos automaticamente;

9.2 Aplicativos

Outra forma de entrar no mundo das revendas é por meio de aplicativos. Nesses aplicativos, você faz o seu cadastro através do e-mail ou pelo Facebook, cria um nome para a sua loja e escolhe como quer entregar.

O aplicativo coloca os produtos na sua loja para que seus clientes possam acessá-los, a partir daí, fica incumbido ao revendedor divulgar sua loja e acompanhar suas vendas pelo e-mail.

Alguns disponibilizam a entrega com frete, ou o próprio revendedor pode realizar esse serviço. Um exemplo desse tipo de serviço é o app LUA.

10. Técnicas de revenda

Como qualquer variante do comércio, a revenda não está isenta de técnicas para oferecer melhores resultados. Neste último tópico, separamos algumas dicas técnicas para que você se junte aos revendedores de sucesso. Acompanhe!

10.1 Quais são as habilidades necessárias e técnicas de venda?

Ter uma boa relação com os clientes

A boa relação com os clientes é um dos pré-requisitos se o revendedor quer ter sucesso. Afinal, para o consumidor, ele é um representante direto da empresa. É preciso que você seja bastante aberto, ou seja, seu diálogo deve estar focado no que o cliente necessita.

Isso é um ponto fundamental e que, muitas vezes, define a preferência do comprador pelo revendedor. Além disso, esse favoritismo é o que pode fazer o cliente te indicar para outras pessoas, aumentando sua clientela.

Estar preparado

Para garantir o sucesso com suas revendas, você precisa estar preparado não só para as coisas rotineiras como também para os imprevistos. Portanto, adquira o hábito de planejar suas vendas de forma estratégica.

Como passo inicial, definir seus objetivos de curto e de longo prazo. Depois, analisar seus resultados, principalmente, no que diz respeito a forma de contato com o cliente.

Suas argumentações dão resultados positivos? Se não, você pode contar com as informações do perfil dos clientes para criar abordagens mais eficazes.

Por fim, é hora de determinar como colocar isso em prática. Criar uma técnica de persuasão que destaque as qualidades dos produtos é uma boa tática.

Ter confiança

Essa é uma habilidade que pode definir se o cliente levará ou não o produto. Entenda que o comprador deve sentir que o revendedor acredita no produto tanto quanto ele.

Para isso, é necessário que ele apresente uma boa presença, seja tolerante e se posicione. Assim sendo, uma boa aparência é muito importante para mostrar confiança.

Não temer a rejeição

O medo de ser rejeitado está diretamente ligado à falta de confiança, não só em suas competências como também na eficácia de seus produtos. E, para alguns, a rejeição pode significar contrariedades pessoais.

Essa questão só pode ser resolvida se o revendedor entender que o cliente rejeita o produto e não ele. Dessa maneira, manter a calma e a paciência é fundamental para que a autoestima não seja afetada com os “nãos” recebidos no processo de venda.

Vender significado e não preço

Nesse ponto, você precisará estruturar boas estratégias para mostrar ao seu cliente todos os ganhos que ele terá com a sua mercadoria.

Diante disso, deve sempre estar preparado para oferecer argumentos de vendas que mostrem soluções, utilidades, benefícios e outros valores que agreguem a opinião do comprador sobre o produto.

10.2 Dicas para ter sucesso na área

Agora que já apresentamos as habilidades técnicas necessárias para ser um revendedor, vamos mostrar algumas noções para ser bem-sucedido nessa área. Veja!

Pesquise

Uma boa pesquisa sobre o mercado e seus clientes é um passo fundamental para o sucesso pois fornece a você a capacidade de se preparar para lidar com o seu nicho e assim atingir bons resultados.

Invista na sua disciplina

Revender é uma atividade que depende, exclusivamente, do interessado para gerar lucro. Diante disso, a postura correta é ser uma pessoa organizada. Prepare o seu local de trabalho, defina um horário e não perca nunca o foco.

Vá nas reuniões com os consultores

Essa é outra atitude fundamental e que pode auxiliar muito o revendedor a melhorar o seu trabalho. Ir nas reuniões com a empresa é a oportunidade para esclarecer dúvidas e até aprender novas maneiras de lidar com seus clientes.

Comece com o seu círculo pessoal

Como qualquer ocupação, no começo, você pode sentir certa dificuldade para divulgar os produtos. Vender para amigos, familiares, vizinho e colegas pode ser uma ótima maneira de iniciar e adquirir experiência e até ser indicado para outras pessoas.

Trabalhe sua divulgação

Se você é um revendedor de catálogo, essa é uma dica interessante. Deixe seu contato e catálogo em alguns locais estratégicos como lojas, cabeleireiros, entre outros. Também, crie seus cartões e panfletos e sempre os tenha em mãos para entregar às pessoas.

Esteja aberto às sugestões e críticas

A humildade para estar receptivo às necessidades dos seus clientes e também às sugestões é o que pode apontar a qualidade do seu trabalho e pavimentar a sua relação com eles. Esteja disponível para escutá-los e não se feche para as críticas.

Seja um consumidor

Pode ter certeza que você passará muito mais confiança para o seu cliente se for também um usuário do seu produto. Dessa forma, você poderá falar sobre os benefícios e qualidades da sua mercadoria com mais propriedade.

Mantenha uma relação pós-venda

Oferecer suporte ao cliente, mesmo depois da venda, não é só uma atitude para melhorar o seu relacionamento com ele como também é um indicativo de que o serviço que você está oferecendo é o mais profissional possível. Assim, seu cliente cria um vínculo com você e, provavelmente, voltará a consultá-lo para adquirir novos produtos.

Bem, como oportunidade, a profissão de revendedor é um prato cheio para aqueles que querem aumentar sua renda e ainda terem a liberdade de definir os seus horários. Contudo, como acompanhamos ao longo do texto, o revendedor deve ter algumas habilidades para atrair e lidar com seus clientes, e a persuasão em vendas é uma delas.

Outro ponto interessante é que não é uma atividade limitada. Você tem desde a revenda por catálogo, até aquela por consignação. Dessa maneira, o revendedor tem uma variedade de formas de conseguir e repassar sua mercadoria.

Além disso, poder trabalhar em várias áreas do mercado como cosméticos, informática, roupas e acessórios é uma grande atrativo para quem quer ser um revendedor de sucesso.

Gostou do nosso guia de como obter sucesso na revenda? Quer continuar aprendendo melhor sobre esse universo? Então aprenda também como fazer relacionamento com sua base de clientes.