LUA - Os melhores revendedores do mundo estão aqui
Foto: Conheça 5 dicas de investimento para a renda extra

Conheça 5 dicas de investimento para a renda extra

Ao ganhar renda extra, é interessante economizar e investir parte desse dinheiro. Quando você investe esses recursos, eles rendem e trabalham para você, aumentando a sua capacidade financeira.

Com opções seguras, rentáveis e que oferecem adaptação às suas necessidades, é possível conquistar patrimônio e realizar cada vez mais sonhos, preparando-se também para enfrentar imprevistos.

Para não errar, é preciso se planejar e conhecer muito bem para onde os seus recursos estão indo. Portanto, veja 5 dicas de investimento para o seu dinheiro extra e entenda como cada uma funciona.

1. Poupança

A poupança é o investimento mais popular entre os brasileiros, principalmente por causa de sua simplicidade. Para investir nela, não é preciso procurar uma corretora de valores, por exemplo, bastando abrir uma conta poupança para realizar os depósitos.

Outra grande vantagem é que ela não possui diversas taxas, evitando o comprometimento da rentabilidade. Para melhorar, é isenta do Imposto de Renda, facilitando o acúmulo de patrimônio.

Sua liquidez também é um grande atrativo, de modo que o dinheiro depositado pode ser retirado a qualquer momento, conforme a necessidade. Caso você tenha alguma emergência, os recursos não ficarão imobilizados.

Porém, é preciso ter cuidado com o seu rendimento. Ele é calculado da seguinte maneira:

  • 0,5% ao mês + TR, quando a taxa de juros da economia está acima de 8,5%;
  • 70% da taxa de juros, quando a taxa de juros está abaixo de 8,5% + TR.

Em períodos de baixa de juros, a sua rentabilidade cai. Porém, quando a Selic está elevada, normalmente, a inflação também aumenta, o que compromete o poder de compra do dinheiro investido.

Por isso, faça os cálculos para analisar quando essa opção realmente vale a pena para as suas finanças.

2. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma opção de renda fixa que é tão seguro quanto a poupança, com a vantagem de render mais.

Ele é baseado na compra de títulos públicos, em que o investidor se torna credor do Governo. Com isso, ele recebe uma rentabilidade pelos recursos que oferece, com algumas garantias importantes.

O título pode ser pré ou pós-fixado, ou seja, o rendimento pode ser definido antes ou depois do período de aplicação. Esse fator varia de acordo com o título e entre as opções estão:

  • Tesouro Prefixado (LTN): um valor fixo é determinado na hora do contrato. Se tiver juros semestrais, é chamado de NTN-F;
  • Tesouro Selic (LFT): rende de acordo com a taxa básica de juros da economia, a Selic, mais uma taxa contratada;
  • Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal): rende seguindo o IPCA, ou seja, a variação da inflação mais uma taxa contratada. Se tiver o pagamento de juros semestrais, é chamado de NTN-B.

É preciso abrir uma conta em corretora para fazer o investimento, sendo necessário pagar uma taxa para a administração dos valores.

Um grande benefício é que a aplicação mínima é de R$ 30,00, sendo muito acessível. Além disso, há garantias do Fundo Garantidor de Crédito de até R$ 250 mil, como na poupança.

Ele possui cobrança de Imposto de Renda segundo a tabela regressiva. Assim, quanto maior for tempo em que o dinheiro ficar investido, menor é o pagamento, até um limite mínimo de 15%.

3. CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) também é um investimento de renda fixa e está ligado a instituições financeiras.

Com esses títulos, os investidores “emprestam” dinheiro para que os bancos possam executar suas operações, como os empréstimos. Em troca, quem investe recebe uma rentabilidade.

O rendimento é atrelado ao CDI, mas a porcentagem depende do tamanho do banco. Os grandes são mais seguros e têm um valor menor, podendo ir de 80 a 90% do CDI, em média.

Já os médios e pequenos são relativamente arriscados e, por isso, alguns oferecem valores acima de 100% no CDI.

Ele também possui a proteção do FGC e a cobrança do Imposto de Renda segundo a tabela regressiva. Há opções de curto e médio prazo, de modo que você precisará definir a opção mais interessante para o seu bolso.

4. Previdência privada

E se a sua renda extra pudesse te ajudar na aposentadoria? Pois uma das dicas de investimento é aplicar recursos na previdência privada.

Esses fundos têm como objetivo a acumulação de recursos para receber os valores no momento da aposentadoria, ou seja, eles ajudam a complementar a renda nessa fase tão importante da vida.

O funcionamento é simples: você contrata o fundo, define quando quer receber o dinheiro e quanto deseja ganhar. É possível escolher o recebimento vitalício, por alguns anos ou todo de uma vez.

Fazendo os cálculos é possível saber o quanto deve ser investido mensalmente. Se ele for do tipo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), você poderá deduzir 12% da declaração completa do Imposto de Renda. Já o VGBL (Vida Gerador Benefício Livre) é ideal para quem faz a declaração simplificada ou para quem já tem outras deduções.

Há taxas de administração e carregamento, além da cobrança de Imposto de Renda no recebimento. Fique atento a esses pontos para poder aproveitar ao máximo a possibilidade.

5. Fundos de investimento

A diversificação de investimentos é importante para ter resultados melhores. Ao mesmo tempo, recorrer à renda variável exige planejamento e atenção ao mercado, além de conhecimentos que nem sempre são fáceis de obter.

Para contornar a situação, o ideal é aplicar nos fundos de investimento. Neles, cada investidor oferece uma cota de recursos. Com a soma dos valores, tudo é movimentado por um profissional, que aplica nas opções interessantes.

Há fundos imobiliários, de ações, multimercado e outros. Em geral, há mais riscos nos fundos variáveis, mas eles são diluídos entre todos. Além disso, a rentabilidade tende a ser bem maior do que nas opções de renda fixa.

Ao aplicar parte de seu dinheiro nesses fundos, você gera uma diversificação na sua carteira, aumentando a robustez dos resultados.

Com essas dicas de investimento, você consegue aplicar sua renda extra de modo a multiplicá-la. Isso melhorará suas finanças e trará efeitos cada vez melhores para o seu desempenho financeiro.

E se quiser mais dicas de como ter uma renda extra ainda maior, curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma novidade!