LUA - Os melhores revendedores do mundo estão aqui
Foto: Como vender para amigos e conhecidos? Saiba até onde você pode ir

Como vender para amigos e conhecidos? Saiba até onde você pode ir

A propaganda é a alma do negócio. Certamente, todo mundo já ouviu essa frase. Mas, será que ela também se aplica quando o objetivo é vender para amigos e conhecidos?

Se você já está acostumada a vender para esses clientes mais próximos, provavelmente você reconhece que, muitas vezes, ficamos com receio ao escolher qual a melhor abordagem para ofertar nossos produtos às pessoas queridas.

A relação já existente entre você e seu cliente, no entanto, não deve ser um empecilho para que você venda para amigos, familiares e conhecidos. Na verdade, com uma boa estratégia, você conseguirá atingir os seus objetivos sem precisar ter medo de se tornar uma “vendedora chata”.

Pensando nisso, no post de hoje listamos algumas estratégias de vendas e razões pelas quais investir nesse público-alvo pode ser um excelente negócio! Acompanhe:

1. Não crie uma tabela de preços diferenciada

Essa é uma das regras básicas do mundo dos negócios. Nas relações pessoais, amigos devem ser celebrados e tratados com muito carinho. Mas, nos negócios, o trato deve ser igual ao dos demais clientes. Isso é uma forma de dar credibilidade ao seu negócio, fazendo com que ele cresça com transparência e, principalmente, sem afetar o controle financeiro dos seus ganhos.

Por isso, ao ofertar um produto, discursos como “vou fazer um preço especial para você” devem ser riscados das estratégias de vendas. Essa atitude também deve ocorrer quando a situação for inversa. Se o amigo pedir um desconto especial em nome da amizade, explicar que algumas condições são regras da fornecedora pode evitar o constrangimento.

No entanto, em situações como essas, também é preciso raciocinar a longo prazo. Esse amigo pode render muitas conexões? Ele compra com frequência ou pode ter um consumo regular de algum produto? Se valer a pena, condições de pagamentos diferenciadas ou até mesmo um desconto em uma compra de maior volume ou preço podem ser estudadas em conjunto.

2. Faça ofertas que atendam às particularidades de cada amigo

Grandes empresas pagam milhões para conseguir informações de seus clientes. Ao focar as vendas em seus amigos e familiares, você tem uma vantagem: geralmente, todos esses dados já estarão à sua disposição.

Sendo assim, crie um cadastro completo sobre eles: anote datas de aniversário e outros dados pessoais que possam ser úteis para novas vendas. Coloque informações também sobre seus hábitos e comportamentos. Se forem esportistas, por exemplo, roupas de ginástica e alimentos saudáveis podem agradar. Se possuem filhos, roupas infantis e brinquedos devem estar sempre em suas listas de compras.

Usar a proximidade e a intimidade para ofertar produtos que atendam às necessidades dos amigos é uma boa estratégia, mas é preciso agir com cautela na hora da oferta: oferecer peças íntimas femininas para uma colega de trabalho pode ser constrangedor para um homem. Se ela for tímida, até mesmo a amizade poderá ser comprometida.

Oferecer produtos mais caros para pessoas mais humildes também pode causar certo desconforto. Se a pessoa tiver dificuldades de recusar, um problema terá sido criado tanto para a compradora quanto para a vendedora. E o inverso é igualmente complicado: deixar de oferecer um produto por achar que a pessoa não terá condições de pagar pode estragar a amizade e também os negócios.

Por esses motivos, a melhor estratégia é sempre entender quais são as necessidades dos amigos e colegas, para depois fazer ofertas dentro de cada perfil.

3. Tente vender para os amigos dos seus amigos

Expandir a atuação e as amizades têm suas vantagens. O aumento dos lucros é uma delas.

Quanto mais extensa for a sua rede de relacionamentos, maior será a carteira de clientes qualificados, ou seja, aqueles que têm interesse e envolvimento com os produtos vendidos.

Pedir indicações, estar sempre presente em eventos com os amigos, prestigiar e valorizar sempre os encontros de turmas diferentes são excelentes maneiras de aumentar as conexões.

4. Procure o momento certo para vender

Outra regra fundamental é saber a hora de vender. Se a ideia de expandir as relações com os “amigos dos amigos” parece certeira, atuar vendendo nesses encontros pode acabar sendo um verdadeiro fracasso. É preciso saber o momento certo para vender, pois, acima de tudo, as amizades e relações familiares devem sempre prevalecer.

Obviamente, não é preciso recusar um pedido do colega durante a festa de confraternização da empresa ou deixar de tirar uma dúvida sobre os produtos que um familiar tenha interesse durante o almoço de domingo. Mas, tirando as iniciativas dos clientes, o ideal é que as vendas tenham um momento próprio para serem apresentadas, até mesmo um lanche ou um café podem ser agendados para esse fim.

5. Não insista em nome da amizade

Para vender para amigos sem que a relação de vocês seja comprometida, a insistência não deve ser uma das armas de persuasão. Uma vez que a oferta tenha sido recusada, insistir pode ser apelativo e chato, criando um clima tenso na relação de amizade.

6. Ofereça o melhor para seus melhores

A escolha de produtos que tenham qualidade inquestionável também é uma das premissas para vender para amigos. Afinal de contas, o desejo de querer o melhor para eles é uma realidade independente da relação comercial, não é mesmo?

Busque fornecedores com bons preços e qualidade e, também, marcas conceituadas e confiáveis. Assim como a oferta será mais fácil de ser realizada, a satisfação também será garantida.

7. Gerencie os pagamentos e entregas

Se vender para amigos já é um dilema, o que dizer sobre cobrar deles ou atrasar uma entrega?

Para que não haja necessidade de cobrar incisivamente os clientes, procure ferramentas inteligentes de cobranças ou fornecedores que ofereçam as opções de cartão de crédito ou boleto bancário para os recebimentos.

Dessa maneira, o controle das vendas será muito mais seguro e não gerará conflitos e situações delicadas com os amigos e clientes. O mesmo vale para as entregas dos produtos: empresas com sistemas logísticos organizados são muito mais seguras.

Acompanhe o prazo da entrega e, em qualquer eventualidade, atue profissionalmente na solução. Esse, aliás, é um outro motivo para separar as relações pessoais das comerciais, correto?

Em tempo, aproveite também as redes sociais como ferramentas para vender para amigos. Divulgue seus produtos enviando links de vendas por Facebook e WhatsApp. Além de aumentar as chances de venda, tais abordagens também tornam a compra muito mais simples para seus clientes.

Agora que você já conhece as principais abordagens e estratégias para vender para amigos, familiares e conhecidos, que tal colocá-las em prática e alavancar ainda mais as suas vendas!?

Para ficar sempre por dentro do lançamento de novos produtos e também das melhores dicas de vendas, não deixe de curtir a nossa página do Facebook!